Palombar

pesquisa
  • Notícias

Notícias

Informe-se sobre as nossas ações

Scroll Down

9 Setembro, 2020

UE proíbe uso de chumbo em munições de atividade cinegética em áreas húmidas

UE proíbe uso de chumbo em munições de atividade cinegética em áreas húmidas

Piadeira (Anas penelope). Fotografia Imran Shah/WikiMedia Commons.

A União Europeia (UE) aprovou, no dia 3 de setembro, a proibição do uso de chumbo em munições de caça em zonas húmidas. Esta decisão representa uma importante vitória para a conservação da avifauna associada a ecossistemas húmidos e foi tomada depois da forte pressão exercida por diversas organizações e entidades de ambiente europeias. A medida, que ainda está sujeita a aprovação final pelo Parlamento Europeu (considerada uma formalidade), permitirá salvar a vida de dezenas de milhões de aves na Europa todos os anos.

O chumbo presente nas munições de caça é tóxico tanto para os seres humanos, como para as espécies de fauna selvagem e provoca vários danos no organismo. A proibição do uso de chumbo em munições utilizadas em áreas húmidas deve entrar em vigor após um período de transição de dois anos.

Os ambientalistas e conservacionistas esperam que este seja apenas o primeiro passo para banir o chumbo em contexto cinegético, independentemente do habitat em que esta atividade decorre. Está já a ser preparada uma proposta europeia para proibir o uso de chumbo em munições para caça em todos os tipos de habitat e para qualquer tipologia de caça, nomeadamente caça maior.

Estima-se que mais de 20 000 toneladas de chumbo se acumulem anualmente em zonas húmidas na Europa, onde aves aquáticas migratórias se alimentam e reproduzem todos os anos, provocando a morte de cerca um milhão de aves/ano e causando graves problemas de saúde em aproximadamente três milhões. O consumo de carne contaminada com chumbo afeta igualmente a saúde humana.

O relatório que esteve na base da proposta agora aprovada foi elaborado em 2017 pela Agência Europeia das Substâncias Químicas (ECHA, na sigla em inglês) e pode ser consultado aqui.