Palombar

pesquisa
  • Notícias

Notícias

Informe-se sobre as nossas ações

Scroll Down

7 Agosto, 2020

Palombar faz vigilância de incêndios no vale do Sabor

Palombar faz vigilância de incêndios no vale do Sabor

Torre de vigilância de incêndios em território do vale do rio Sabor. Fotografia Fábio Nogueira/Palombar

As ações desenvolvidas pela Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural no âmbito do Nordeste - Grupo para a Promoção do Desenvolvimento Sustentável incluem uma intervenção absolutamente fundamental para a proteção das florestas, da biodiversidade, dos ecossistemas e das comunidades: a vigilância de incêndios. Vigiar para prevenir é a arma mais eficaz para combater os incêndios que, todos os anos, fustigam centenas de hectares das nossas florestas.

Nos meses de julho, agosto e setembro, uma equipa da Palombar desloca-se ao terreno para fazer a vigilância de incêndios nos territórios do vale do rio Sabor.

Os incêndios contribuem fortemente para a destruição de espécies de fauna e flora, afetando gravemente a biodiversidade, bem como para a degradação dos solos e para o processo de desertificação e seca no país, para além dos graves prejuízos sócio-económicos que gera.


Torre de vigilância de incêndios em território do vale do rio Sabor. Fotografia Fábio Nogueira/Palombar.


Um estudo do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) publicado no dia 19 de junho alerta que, no que se refere às ações humanas, o uso de agroquímicos, o desordenamento do território e os incêndios estão a acelerar os fenómenos de seca e desertificação em Portugal.

As ações de vigilância de incêndios no território permitem detetar focos de incêndio nascentes, assegurando um combate mais rápido e eficaz, bem como comportamentos de risco e suspeitos. Têm ainda um efeito dissuasor relativamente a práticas e comportamentos desencadeadores de incêndios. 

O Grupo Nordeste é constituído pela Palombar, pela AEPGA – Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino e pela APFNT - Associação dos Produtores Florestais do Nordeste Transmontano.

Tem como objetivo dar vida a um modelo de intervenção que, unindo a conservação da Natureza à agricultura e à exploração florestal sustentável, promova o envolvimento das comunidades locais e dinamize o desenvolvimento integrado do espaço rural nos vales dos rios Sabor e Maçãs, que estão inseridos na Zona de Proteção Especial (ZPE) Rios Sabor e Maças.  

Saiba mais sobre como prevenir incêndios florestais em www.portugalchama.pt.