Palombar

pesquisa
  • Notícias

Notícias

Informe-se sobre as nossas ações

Scroll Down

8 Abril, 2021

Equipa de sapadores florestais vai salvaguardar património natural e comunidade rural de Algoso, Campo de Víboras e Uva em Vimioso

Equipa de sapadores florestais vai salvaguardar património natural e comunidade rural de Algoso, Campo de Víboras e Uva em Vimioso

Formalização da criação da equipa de sapadores florestas. Fotografia Palombar.

A União de Freguesias (UF) de Algoso, Campo de Víboras e Uva, no concelho de Vimioso, distrito de Bragança, criou uma equipa de sapadores florestais no âmbito de uma candidatura aprovada ao "Concurso para a Criação de Equipas e Brigadas de Sapadores Florestais n.º 01/2019", lançado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). A candidatura foi realizada em parceria com a Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural, que, com base num protocolo de colaboração firmado entre a organização, a Câmara Municipal de Vimioso e aquela UF, ficou responsável pela gestão da equipa de sapadores florestais. A formalização da criação da equipa decorreu num encontro realizado na freguesia de Algoso, no dia 5 de abril.

A equipa de sapadores agora criada tem como objetivos principais promover a salvaguarda do património natural da região, com foco nas áreas florestais, e a proteção da comunidade rural. A UF de Algoso, Campo de Víboras e Uva tem um rico e único património natural. A área total da união de freguesias é de 9 653 ha, sendo que, desta, cerca de 30% está ocupada por floresta. Esta UF engloba igualmente áreas de interesse fulcral para a conservação da Natureza, em geral, e para a proteção de diversas espécies selvagens de fauna e flora, em particular, nomeadamente o Sítio de Importância Comunitária (SIC) Minas de Santo Adrião, o SIC Rios Sabor e Maçãs e a Zona de Proteção Especial (ZPE) Rios Sabor e Maçãs da Rede Natura 2000. A união de freguesias é ainda parte integrante da Reserva da Biosfera Transfronteiriça da Meseta Ibérica.


Equipa de sapadores florestais da UF de Algoso, Campo de Víboras e Uva. Fotografia Palombar.


A equipa de sapadores florestais irá implementar um conjunto de ações para aumentar a resiliência do território a cenários de fogos florestais e assegurar a gestão sustentável dos espaços com floresta, com vista a reduzir o risco de incêndio na área daquela união de freguesias e garantir a conservação da sua riqueza natural, o bem-estar e a segurança das populações, bem como a proteção e a sustentabilidade das atividades agro-silvo-pastoris predominantes no território.

Serão também realizadas ações de vigilância e primeira intervenção, com função dissuasora e de sensibilização da população para as ameaças para o meio ambiente. A equipa de sapadores irá, assim, assegurar o ordenamento da área florestal e a redução de carga combustível, em benefício da conservação do património natural da região, da comunidade e das atividades económicas.

Através do apoio dado, nesse âmbito, aos proprietários, usufrutuários e arrendatários rurais, produtores florestais, associações agropecuárias e os seus associados e a associações de conservação da natureza e da biodiversidade e seus associados, será possível promover, de forma mais eficaz, uma gestão integrada dos espaços florestais e um melhor ordenamento florestal e garantir um efetivo ganho em termos da resiliência da área da união de freguesias a diversas ameaças, mais especificamente aos efeitos dos fogos rurais.

A UF de Algoso, Campo de Víboras e Uva, a Palombar e o Município de Vimioso consideram que, tendo em conta a elevada importância do capital natural presente no território da área de intervenção da equipa de sapadores agora criada, é fundamental contribuir para a sua proteção e gestão ativa, em benefício do binómio homem-natureza.